Diocese de Palmas e Francisco Beltrão

Bem Vindos, 12 de Dezembro de 2017

NOTÍCIAS E EVENTOS

► NOTÍCIAS

    12/06/2017, por "Dom Edgar Ertl"

    Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo


    "Bendito seja Deus Pai, bendito o Filho unigênito e bendito o Espírito Santo. Deus foi misericordioso para conosco".
     
    Passado o Tempo Pascal, iniciamos o Tempo Comum. E, neste domingo, 11 de junho de 2017, celebramos com toda a Igreja a solenidade da Santíssima Trindade. Nosso Deus é Uno e Trino, ou seja, Pai, Filho e Espírito Santo. Cremos no Pai Criador, no Filho Redentor e no Espírito Santo Santificador. Ao celebrarmos as verdades reveladas a respeito da Santíssima Trindade, manifestamos nossa profunda alegria e gratidão em sermos filhos e filhas de Deus, e acima de tudo, porque a Trindade Santa mora conosco, somos templos da Trindade, desde o dia do nosso batismo, quando pelo ministro da comunidade fomos, pelo sacramento, acolhidos à Igreja, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. 
     
    O Papa São Clemente de Roma, no ano 96 ensinava aos cristãos um modo para compreender a Santíssima Trindade: "Um Deus, um Cristo, Um Espírito de graça". O nome dado a cada uma das Pessoas divinas o é em referência às demais Pessoas da Trindade. Assim, o Pai é referido ao Filho, o Filho ao Pai, o Espírito Santo ao Pai e ao Filho. Porém, essas três Pessoas são um único Deus, possuem uma só natureza ou substância. 
    No prefácio da solenidade da Santíssima Trindade rezamos: "Deus eterno e todo-poderoso, com vosso Filho único e o Espírito Santo sois um só Deus e um só Senhor. Não uma única pessoa, mas três pessoas num só Deus. Tudo o que revelastes e nós cremos a respeito de vossa glória atribuímos igualmente ao Filho e ao Espírito Santo. E, proclamando que sois o Deus eterno e verdadeiro, adoramos cada uma das pessoas, na mesma natureza e igual majestade". 
     
    Deus é mistério e "nele nos movemos e existimos (At 17,28), mesmo que não consigamos conhecê-lo em plenitude. O Deus Criador, o que chamamos de Pai nos foi revelado por Jesus Cristo. Ele revela-nos o rosto do Deus Trindade. Não se trata de outro deus. Jesus revela-nos como ele se comunicava com Deus em sua vida. Reconhecia-o ser o Pai, que o acolheu como Filho, de modo que a humanidade do Filho passou a fazer parte da realidade do Pai. E, mais, o Espírito Santo que une o Pai e o Filho é doado à humanidade. Logo, a comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conhecida como a "melhor comunidade", devia nos inspirar e orientar a nossa comunhão, o nosso amor oblativo. Nós, os discípulos missionários de Jesus somos chamados a vivermos nossas relações fraternas no modo de ser da Trindade, ou seja, na comunhão recíproca, numa interação profunda. Hoje, uma das crises da humanidade está propriamente na dimensão das relações interpessoais. As relações são frágeis e vulneráveis, conjugadas pelos interesses subjetivos e pelo viés do consumo. 
     
    São Vicente Pallotti (1795-1850), fundador da Família Palotina, a União do Apostolado Católico, à qual pertenço, sobre Santíssima Trindade se propunha e rezava: "Lembrai que estais na presença de Deus e dizeis na fé - o Pai que me criou está aqui - o Filho que me remiu está aqui - o Espírito Santo, que me santificou está aqui. Eu estou junto com as três pessoas da Santíssima Trindade - oh que companhia". Queremos estar no coração da Santíssima Trindade para sermos discípulos dela indo e fazendo novos discípulos em todo o mundo, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Jesus nos dá uma garantia extraordinária da importância de sermos seus enviados na companhia do Pai e do Advogado, o Paráclito, o Espírito Santo que falará em nosso nome: "Estarei convosco todos os dias, até o fim do mundo". E a grande missão que recebemos do Senhor é viver a comunhão fraterna, o amor desinteressado, a justiça e a gratuidade. Sejamos discípulos enviados em nome da Santíssima Trindade.
     
    Ao celebrarmos a solenidade da Santíssima Trindade, elevemos a Deus Pai todo-poderoso, por mediação de seu Filho, Jesus Cristo, na comunhão do Espírito Santo, as nossas orações e súplicas, pautando nossa vida sempre pelo amor trinitário.
     
    Dom Edgar Ertl

© 2010 - Curia Diocesana - Diocese de Palmas/Fco. Beltrão - PR.

Rua Dr. Bernardo Ribeiro Vianna, 903
Sala 214 - Cx. Postal: 50
85555-000 - Palmas - PR
Fone: (46)3263-1134
Fax : (46)3262-1511