Diocese de Palmas e Francisco Beltrão

Bem Vindos, 11 de Dezembro de 2017

NOTÍCIAS E EVENTOS

► JORNAL DIOCESANO

    13/10/2017, por "Pascom"

    Infância e Adolescência Missionária


    A Pontifícia Obra da Infância Missionária foi fundada em 19 de maio 1843, por Dom Carlos Forbin Janson, Bispo de Nancy, França. 
     
    A motivação principal para a sua fundação foram as cartas e as notícias que os missionários, principalmente da China, escreviam ao bispo Dom Carlos, contando a triste e dura realidade das crianças dos países de missão: doenças, mortalidade, analfabetismo, abandono, falta de batismo, entre outros. Diante destes problemas, Dom Carlos Forbin Janson teve a ideia original de empenhar as próprias crianças da França na solução dos problemas dos colegas da China. Foi assim que, ajudado pela jovem Paulina Jaricot, fundou a Obra da "Santa Infância", chamada, mais tarde, de Infância Missionária. Esta Obra devia suscitar o espírito missionário universal nas crianças e adolescentes, desenvolvendo seu protagonismo na solidariedade.
     
    O lema do fundador expressa claramente o espírito que caracteriza a Infância Missionária: Ajudar as crianças por meio das crianças, ou seja, criança evangeliza e ajuda criança. Trata-se realmente de um serviço em favor da animação e formação missionária das crianças, para que, desde já, cooperem na evangelização universal, sobretudo das crianças, repartindo os bens materiais.
     
    Embora a Obra tenha nascido para socorrer a triste situação das crianças chinesas, logo abriu seus horizontes para o mundo inteiro. O resgate, o batismo, o sustento e a educação das crianças dos povos que não conhecem Jesus Cristo foram, desde o início, os objetivos da Infância e Adolescência Missionária. Um plano ambicioso: prestar todos os socorros materiais, morais, intelectuais e religiosos de que necessitam as crianças de todos os lugares, culturas, raças e crenças.
     
    A Obra Pontifícia da Infância e Adolescência Missionária conseguiu um grande desenvolvimento e expansão. Hoje, encontra-se nos cinco continentes, e sua ação beneficia milhões de crianças. 
     
    No Brasil, a Infância e Adolescência Missionária chegou em 1858. Após um bom acolhimento, houve um período difícil, voltando a se reorganizar em 1955. O Encontro Latino-Americano da IM, realizado em Cali (Colômbia), em 1993, foi fundamental para reanimar a POIM (Pontifícia Obra da Infância Missionária) no Brasil. Atualmente a IAM se encontra organizada na maioria das dioceses do País.
    Na Diocese de Palmas - Francisco Beltrão a Infância e Adolescência Missionária iniciou as atividades por volta do ano de 2002. Atendendo a orientação do Regional Sul II foi formada uma equipe de Coordenação Diocesana no ano 2009. Hoje, o trabalho conta com 19 grupos em 6 paróquias, de cinco decanatos, envolvendo aproximadamente 400 crianças e adolescentes. Muitos frutos desta Obra podem ser percebidos na atuação de jovens e adultos nas diversas pastorais e movimentos de nossa Diocese.
     
    O lema que orienta e conduz a IAM é "Criança e adolescente ajudando e evangelizando criança e adolescente". Desse modo, os protagonistas da obra são as próprias crianças e adolescentes, e elas mostram que são capazes. Com sua simplicidade e criatividade, elas são portadoras do anúncio da Boa Notícia e o fazem de coração aberto ao mundo inteiro, sem fronteiras. Buscam a salvação de todas as pessoas, como o faz o amor universal de Jesus. Que em nossa Diocese, assim como nas diferentes partes do mundo, cada grupo da IAM possa ser uma pequena centelha de luz que ajuda a iluminar o mundo com seu carisma, doação e ardor missionário.
     
    Finalidades da Infância e Adolescência Missionária:
     
    Ajudar pais, educadores e catequistas a despertar nas crianças a consciência missionária universal.
    Promover a paz e o espírito missionário universal entre as crianças, levando-as a partilhar sua fé e os meios materiais com as crianças das regiões mais necessitadas em todo o mundo.
    Despertar vocações missionárias.
     
    Verde: África, com suas florestas e tam­bém a esperança do crescimento da Fé cristã, graças também aos missionários que lá se encontram
    Vermelha: Américas, por causa da cor da pele dos primeiros habitantes, os índios, e também o sangue dos mártires de ontem e de hoje.
    Branca: Europa, terra da raça branca. É também o continente que tem a presença do Papa, o grande mensageiro e missionário da paz.
    Azul: Oceania, continente formado por muitas ilhas e necessitado de missionários. É também o continente da ecologia, ou seja, o que mais luta pela preserva­ção da natureza.
    Amarela: Ásia, continente da raça amarela, berço das antigas civilizações, culturas e religiões. Lá se encontra quase metade da população do planeta e a menor porcentagem de cristãos. Vivem os extremos da riqueza e da pobreza.

© 2010 - Curia Diocesana - Diocese de Palmas/Fco. Beltrão - PR.

Rua Dr. Bernardo Ribeiro Vianna, 903
Sala 214 - Cx. Postal: 50
85555-000 - Palmas - PR
Fone: (46)3263-1134
Fax : (46)3262-1511